sábado, 13 de setembro de 2014

Lápis e Marca-Texto: lançamentos da série Extraordinário (Editora Intrínseca)


A Editora Intrínseca está lançando 2 livros que os fãs de Extraordinário vão adorar. 

365 dias extraordinários: o livro de preceitos do Sr. Browne (R. J. Palacio)

Em Extraordinário, conhecemos o memorável professor de August Pullman, o Sr. Browne, que, no primeiro dia de aula, antes mesmo de se apresentar aos alunos, ofereceu uma profunda lição sobre a importância de cultivar preceitos positivos no cotidiano. É essa a inspiração que 365 dias extraordinários pretende levar ao leitor. O livro reúne uma coleção de palavras de sabedoria pinçadas de fontes que vão de músicas e grandes obras da literatura até inscrições em tumbas egípcias e frases de biscoitos da sorte, incluindo passagens de alguns dos mais importantes personagens de Extraordinário e dos mais de cem leitores que enviaram seus preceitos à escritora.





O capítulo do Julian 
(R. J. Palacio)

O livro segue a mesma linha de Extraordinário, mas agora teremos a chance de saber o que se passa na cabeça do personagem mais controverso do romance: Julian, o menino que lidera o bullying contra Auggie. Por que Julian trata Auggie tão mal? Será que ele pode ser perdoado? Neste livro, R. J. Palacio faz uma incursão no mundo de uma criança que tem o coração muito maior do que seus atos de bullying e crueldade mostram, mas precisa de ajuda para enxergar isso.


Para os que não conhecem o livro Extraordinário, aqui vai um resuminho:

"August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros."

Gabi Giglio

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Séries: Outlander

Viagem no tempo, uma boa história e personagens complexos. Em 1991 a autora Diana Gabaldon começou a escrever uma série de livros chamada Outlander. Duas décadas e oito livros depois, essa saga virou um seriado no canal Starz.

Eu não conhecia nada sobre os livros quando vi o piloto da série e logo nos primeiros 10 minutos já estava completamente envolvida. Outlander conta a história da inglesa Clare Randall. Em 1945, com o  fim da Segunda Guerra Mundial onde trabalhou como enfermeira nos campos de batalha, ela reencontra seu marido e os dois partem para uma segunda lua de mel na Escócia.

Durante os últimos anos eles se encontraram poucas vezes e estão aproveitando a viagem para redescobrir sua relação e seus papeis em uma nova etapa de suas vidas. Clare, que tem um interesse em botânica, resolve dar um passeio e acaba sendo transportada para o ano de 1743. E com uma rápida busca no Google (para relembrar aquelas aulas de história) é fácil perceber que essa não era uma época muito boa para uma inglesa sozinha passeando pela Escócia, né?

A série faz escolhas interessantes para que você se sinta dentro da trama com a Clare. Por exemplo, quando os personagens falam em gaélico escocês entre si não existem legendas. Afinal, se a Clare não entende, por que nós iríamos entender palavra por palavra? Isso faz com que o público também se torne um outlander (entenderam a sacada?) dentro deste universo.

Outlander já está no quarto episódio e foi renovada para a segunda temporada pelos altos níveis de audiência. A primeira temporada terá 16 episódios e pretende retratar os acontecimentos do primeiro livro. Infelizmente ainda não estão exibindo por aqui, mas os livros estão à venda nas livrarias.

Só mais um comentário, se eu não convenci vocês é bem simples. Olhem o trailer da série e prestem bastante atenção no Jamie Fraser. De nada.



Ju Horta

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Divulgando: As Quartas de Batom

O post de hoje é pra divulgar um evento bem legal e feminino. É uma ótima dica para as meninas que querem curtir uma conversa no final do dia de uma forma bem descontraída.

Em setembro, a designer Monica Rosenzweig abrirá seu ateliê (inaugurado ano passado) para conversas femininas uma vez por mês. Os encontros serão para a troca de informações, e será como um "happy hour" só para as mulheres

Nomeado de "As Quartas de Batom", o espaço sempre terá a presença de uma especialista em alguma área que seja de interesse das mulheres.

O primeiro encontro será no dia 03 de setembro, para comemorar o Dia do Sexo (06 de setembro) e a primeira convidada será Suzana Leal, autora do livro Dra. Sedução e os Segredos de Pselda (Reptil Editora). O bate-papo terá como fio condutor os momentos que todas as mulheres enfrentam durante a vida e as melhores formas de lidar com eles.

O evento é totalmente de graça, mas é necessário se inscrever por telefone (2522-4644).
As vagas são limitadas. 

O ateliê fica na Rua Barão de Jaguaripe 176/101, em Ipanema.

Gabi Giglio

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Cena Livre: Planeta dos Macacos: O Confronto

A dica de hoje é o filme O Planeta dos Macacos: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes), que estreou no dia 24 de julho nos cinemas brasileiros. Dirigido por Matt Reeves (um dos diretores do seriado americano Felicity), o longa faz parte da sequência de O Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the  Planet of the Apes).

O enredo se passa dez anos após a disseminação do vírus que matou quase toda população humana e no desenvolvimento de Caesar (Andy Serkis, O Senhor dos Anéis) e os demais macacos que vivem nos arredores da cidade de São Francisco. Nesta nova comunidade, os macacos aprenderam a viver de forma harmoniosa, baseando-se no apoio mútuo para garantir a sobrevivência de todos. Porém, isso muda quando eles encontram um grupo de humanos, liderado por Malcom (Jason Clarke, O Grande Gatsby) e Ellie (Keri Russell, Felicity), que deseja reativar a usina hidroelétrica para o reabastecimento da energia, situada na terra de César.


O filme também conta com a participação de Gary Oldman (Harry Potter) como Dreyfus. 



Camis Cunha

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Lápis e Marca-Texto: Maze Runner - Correr ou Morrer

Maze Runner – Correr ou Morrer é o primeiro livro da trilogia pós-apocalíptica do autor norte americano James Dashner. Publicado em outubro de 2009, o livro virou  best-seller e, em setembro deste ano, irá ganhar sua primeira adaptação nos cinemas.

O enredo é sobre Thomas, um adolescente que acorda em um lugar completamente desconhecido, no meio do nada. Sua única lembrança é o próprio nome e o lugar lhe parece ligeiramente familiar. Ao aprender um pouco mais sobre os moradores do local, descobre que dezenas e mais dezenas de garotos se encontram na mesma situação que ele, sem saber como foram parar lá. Porém, todos possuem o mesmo objetivo: desvendar e encontrar a saída do misterioso labirinto, que além de cercar a clareira, muda de posição todas as noites e é cheio de criaturas mortais.

Logo no seu primeiro dia, é explicado que entre as várias tarefas da clareira, há uma que é a mais importante de todas. Trata-se dos corredores, que são aqueles que entram no labirinto diariamente, mas que nunca obtiveram sucesso em resolver o enigma, já que estão tentando há anos sair de lá. As coisas começam a mudar quando dois dias após a chegada de Thomas, surge Teresa: a única menina enviada e que estranhamente lembra dele. Para piorar, traz em mãos um estranho papel onde diz que é a última a ser enviada e que o processo de término havia sido iniciado.

Sinceramente, fazia muitos anos que um livro não me envolvia tanto assim. Diversas vezes precisei parar no final de um capítulo, fechar o livro, e extravasar em voz alta, durante uns bons segundos. Vale super a pena conferir a história, principalmente porque enquanto você lê, pensa que é uma coisa, mas no final acaba sendo outra completamente diferente.

Para aqueles que ficaram interessados, está aí embaixo o trailer do filme, que chega dia 19 de setembro nos cinemas. 



Camis Cunha

sábado, 9 de agosto de 2014

Cena Livre: Guardiões da Galáxia

Um humano, um guaxinim, uma árvore e dois alienígenas. Quem diria que esse grupo poderia ser de grandes heróis? 

Depois de ter toda a sua primeira fase baseada no "real", mais ou menos na linha que o público espera de super-heróis,  a segunda fase já começa a explorar um lado mais ficção científica, típico dos quadrinhos. Mas quem pensa que Guardiões da Galáxia é só ação, está enganado. É um dos filmes com "aliens" que mais bem retrata a emoção humana. Será que posso dizer isso? Hahaha.

A trilha sonora é excepcional e traz uma atmosfera da década de 80, época em que Peter Quill (Chris Pratt) foi abduzido. O grupo segue o padrão de sempre: o líder Quill, a mocinha bad-ass Gamora (interpretada pela Zoe Saldana), o bobão Groot (personagem de Vin Diesel), o malandro Rocket (voz de Bradley Cooper) e o durão Drax (Dave Bautista). Diferente dos Vingadores, os Guardiões não foram agrupados por uma organização do Nick Fury. Eles estão juntos pela necessidade de fugir da prisão. Você não leu errado, eles são os anti-heróis da história. 




Assim como nos outros filmes da Marvel, mais presente nos filmes do Homem de ferro, o humor ajuda a aproximar o público da história. Só digo uma coisa: se preparem para o dance-off do Quill. 

Apesar de não ter nenhum Nick Fury para interligar o filme com o universo Marvel, Guardiões da Galáxia mostra outro personagem importante para o futuro das franquias. Thanos finalmente foi apresentado. Josh Brolin foi oficialmente apresentado como o personagem na Comic-Con deste ano, mas já fez sua primeira aparição neste filme. É esperado que o personagem, que apareceu nas cenas pós-créditos de Os Vingadores, seja mais explorado em Os Vingadores 2: A era de Ultron.



Igor Miranda

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Cena Livre: Juntos e Misturados

Depois de 10 anos sem lançar nada em parceria, Adam Sandler e Drew Barrymore apostaram em uma comédia romântica, não muito diferente das outras feitas por Sandler, na África. 

O filme conta a história de um encontro às cegas que é super mal-sucedido. A trama se desenvolve em torno de um pai viúvo, que trabalha em uma loja de artigos esportivos, e tem três filhas que se vestem como meninos por conta do trabalho do pai. E uma mãe separada, que tem dois filhos que precisam de uma figura paterna. As famílias acabam indo passar as férias em um hotel na Africa (paisagens lindas!) e são obrigadas a conviver mesmo depois do trágico encontro.

Vale a pena conferir como passatempo, o filme é engraçadinho, mesmo com as piadas repetitivas. As imagens filmadas na África são magníficas e as cenas do ator Terry Crews são muito boas (super me lembrou Crazy Eyes de OITNB).

(Terry Crews)





Juh Reis

domingo, 3 de agosto de 2014

Na minha lista de leitura...


Quando as férias começaram eu disse: "ebaaaa, férias, vou colocar minhas leituras em dia o/".
Só que (muito) não.
Me enrolei, aproveitei pra dormir (haha) e fazer outras coisas, e agora, que falta só uma semaninha pras aulas voltarem, tô querendo correr com tudo e ler o máximo que eu conseguir.

Então, vou contar pra vocês quais são os livros que estão na minha estante, doidos para serem lidos.

1. Alice In Wonderland, Lewis Carroll (Collector's Library)
Quando Alice cai na toca do Coelho Branco numa tarde de verão, ela vai parar no País das Maravilhas. E lá começam as aventuras que fazem as lendas de Alice e que garantiram o sucesso do livro de Lewis Carroll, um dos mais lidos na literatura infantil.

2. Jane Eyre, Charlotte Brontë (Bestbolso)
Jane Eyre, órfã de pai e mãe, vive com parentes que a desprezam até ser enviada para a instituição de caridade Lowood. Apesar das inúmeras privações que enfrenta na escola, a menina leva uma vida quase feliz e se torna forte e independente. Aos 18 anos, decide partir para Thornfield e trabalhar como tutora de Adèle, pupila do irônico e arrogante Edward Rochester.

3. É Serio... Estou Brincando, Ellen Degeneres (Gutenberg - Brasil)
Neste livro, a comediante, apresentadora de televisão e atriz Elle Denegeres fala sobre sua vida pessoal e sua carreira com o humor que caracteriza seu programa, The Ellen Degeneres Show. Sua trajetória é apresentada com pitadas de drama, humor, auto-ajuda e muitas histórias envolventes sobre como ela se tornou uma apresentadora do Oscar, dos Prêmios Emmy e Primetime até ter seu programa diário em rede nacional nos Estados Unidos .

4. This Is Not A Book, Keri Smith (Perigee Book)

Uma curiosa, engajada e criativa forma de repensar o que um livro pode ser. É um livro ilustrado que contém uma coleção de instruções que pedem ao "leitor" para mostrar suas habilidades de fazer bagunça e preencher as páginas em branco (ou até mesmo destruí-las). Através de uma série de criativas missões, a autora Keri Smith encoraja o leitor a se envolver em atos "destrutivos" como fazer buracos por toda uma página, colar fotos e desfigurá-las, pintar a página com café, colorir fora da linha, entre outros. .

5. O Viajante do Século, Andres Neuman (Alfaguara / Objetiva)
Alemanha, século XIX. Na cidade de Wandernburgo, um viajante enigmático desce de sua carruagem e bate à porta de uma pousada. Hans pretende descansar e continuar sua jornada, mas logo é atraído pela cidade cujas ruas parecem mudar de lugar a cada dia. Quando está prestes a partir, a sabedoria de um velho tocador de realejo faz com que, intrigado, fique mais alguns dias. Hans se dispõe a ir embora novamente, mas conhece a inteligente e insinuante Sophie, por quem se apaixona. No entanto, há uma questão que se coloca entre eles: ela foi prometida a um membro de uma das famílias mais notáveis do vilarejo, e qualquer mudança de rumo trará consequências fatais.


6. Marilyn, Norman Mailer (Record)
Publicado com uma nova tradução, é a memorável biografia de um dos maiores ícones da Era de Ouro do cinema. Em um relato ao mesmo tempo realista e poético, Mailer mostra uma Marilyn Monroe diferente: manipuladora, inteligente e extremamente determinada. Muito distante da imagem de loura ingênua, mimada e sortuda, que atuava por intuição, o autor nos apresenta à verdadeira estrela, que desempenhou seu trabalho de maneira brilhante e sucumbiu à depressão no auge da carreira. 

7. Will & Will - Um Nome, Um Destino, John Green (Galera Record)
Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

8. O Chamado do Cuco, Robert Galbraith (Rocco)
Um mistério elegante e emocionante impregnado da atmosfera de Londres - das ruas silenciosas de Mayfair aos pubs entocados do East End e à agitação do Soho – “O Chamado do Cuco” é um livro extraordinário, do autor Robert Galbraith (pseudônimo de J. K. Rowling). Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma singular série de mistério.

9. Garota Exemplar, Gillian Flynn (Intrinseca)
Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino?

10. Wicked & Son of a Witch, Gregory Maguire
(Barnes & Noble)

Esse volume único combina dois clássicos modernos vindos da imaginação do autor Gregory Maguire. Wicked conta a história dos personagens que conhecemos de O Mágico de Oz da perspectiva de Elphaba, a Bruxa Má do Oeste, nos mostrando a Cidade das Esmeraldas antes da chegada de Dorothy, do Espantalho, do Leão Covarde e do Homem de Lata. A saga continua em Son of a Witch, com a história de Liir, o filho secreto de Elphaba. 


Gabi Giglio

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Cena Livre: O Grande Hotel Budapeste

O novo filme de Wes Anderson, O Grande Hotel Budapeste, é considerado uma comédia, porém tem um humor um tanto quanto específico, meio dramático talvez. Seu enredo se desenvolve em histórias dentro de histórias mas nem por isso o filme se torna confuso, tudo flui com naturalidade. 

O elenco é de grande peso: Ralph Finnes (Harry Potter), Tillda Swinton (As Crônicas de Nárnia), Adrien Brody (Meia-Noite em Paris), Jude Law (Anna Karenina), Owen Wilson (Os Estagiários), Willem Dafoe (A Culpa é das Estrelas), Edward Norton (O Legado Bourne), Jeff Goldblum (Portlandia), Léa Seydoux (Azul é a Cor Mais Quente), entre muitos outros. 

Poderíamos dizer que dentro de um elenco de tanta importância, Ralph Finnes talvez ficasse esquecido, mas ele interpreta tão bem seu papel que está muito longe disso, mostrando realmente o que é ser um protagonista. Se fosse dar estrelas para esse filme, daria três. Não é uma história que me agrada muito, mas arrisco dizer que talvez seja indicado ao Oscar.

Cena de Zero e Agatha O Grande Hotel Budapeste
(M. Gustave  / Zero)                                           (Zero / Agatha)

Set de filmagem O Grande Hotel Budapeste
Set de filmagem

Sinopse: No período entre as duas guerras mundiais, o famoso concierge de um luxuoso hotel europeu conhece um jovem empregado e os dois se tornam melhores amigos. Entre as histórias vividas pelos dois estão o roubo de um famoso quadro renascentista, a batalha pela fortuna de uma família e mudanças que atingiram a Europa durante a primeira metade do século XX.




terça-feira, 29 de julho de 2014

Começa amanhã a Flip 2014

01 sonho: ir na Flip. Mas como tá longe, porque eu nunca me programo pra ir, e em cima da hora fica tudo mais difícil, eu conto pra vocês tudo que vai ter na edição desse ano.

A programação desse ano conta com 47 autores de 15 nacionalidades, sendo que a maioria estará no evento pela primeira vez. O evento terá a participação de: Gregorio Duvivier, Michael Pollan, Andrew Solomon, Edu Lobo, Marcelo Rubens Paiva, Fernanda Torres e vários outros autores.

O homenageado desse ano será o autor Millôr Fernandes, e a feira ainda terá uma novidade: o Show de Abertura, com a cantora Gal Costa.

Flipinha: voltada às crianças, é uma ação com objetivos sociais e educativos, feita pela Casa Azul para difundir cultura e conhecimento. É um movimento de formação de leitores em Paraty.

(http://www.belasartes.br/portfolio/paulathyse/)


Feira Literária de Paraty 2014 começa amanhã, 30 de julho, e vai até o dia 03 de agosto. 

A entrada curta R$46,00, e estudantes pagam meia.

Para saber mais, acesse o site da Flip: 
http://www.flip.org.br

Gabi Giglio

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Lançamento da Editora Valentina: Proibido



A Editora Valentina está com um livro novo: Proibido, da autora Tabitha Suzuma.

Um resuminho da história:

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.

Eles são irmão e irmã.

Intenso não?
Se vocês ficaram tão curiosos como eu, a Valentina disponibilizou um trecho do livro aqui!

O livro será lançado no dia 20/agosto, mas já pode ser encomendado nas livrarias pela pré-venda.


Gabi Giglio

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Lançamento do trailer de "Fifty Shades of Grey"

Finalmente saiu um dos trailers mais esperados do momento: Fifty Shades of Grey!

Vou confessar: não fiquei muito fã do primeiro livro, mas esse trailer super sexy me deixou com vontade de ler o resto da trilogia, Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade.

O lançamento do filme ainda está longe, só em fevereiro de 2015, pra aproveitar o Valentine's Day.

Um resuminho da história:
Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...
(Site Editoria Intrínsicea - Cinquenta Tons de Cinza)

Então vamos parar de enrolação e assistir logo o tão esperado trailer!


O que é essa trilha sonora com uma nova versão de Crazy In Love, da Beyonce? Amamos né?

No elenco estão Dakota Johnson e Jamie Dornan nos papéis de Anastasia Steele e Christian Grey. O filme, dirigido por Sam Taylor-Johnson (O Garoto de Liverpool), ainda conta com as participações de Rita Ora e Luke Grimes como os irmãos Mia e Elliot do multimilionário. 

Eu ADOREI esse trailer gente! E vocês?

Gabi Giglio

terça-feira, 22 de julho de 2014

Top 5: filmes/séries com o tema "futebol"

A Copa 2014 acabou, e estamos meio perdidos na vida, sem saber o que fazer, está faltando alguma coisa na nossa semana... Mas não tem problema não. Separamos pra vocês 4 filmes e uma série que têm tudo a ver com futebol pra preencher aquele vazio que eu sei que estão sentindo (também estou com uma "deprê" pós-Copa).


1. Driblando o Destino - no original, Bend It Like Beckham, o filme já mostra pro que veio. Jesminder Bhamra (Parminder Nagra, ER, The Blacklist) tem um sonho: ser como David Beckham, uma jogadora profissional de futebol. Mas sua família, que tem costumes tradicionais da Índia, quer que ela siga por esse caminho, o mesmo de sua irmã Pinky (Archie Panjabi, The Good Wife). Obviamente, Jesminder é obrigada a escolher entre o futebol e a tradição de sua família. O filme ainda tem a participação de Jonathan Rhys Meyer (Dracula) e Keira Knightley (Anna Karenina), que também precisa enfrentar a família para alcançar seu sonho de ser jogadora. Seu pai a incentiva, mas a mãe acha que futebol não é coisa para meninas. 


2. Linha de Passe - o filme com Vinícius de Oliveira (Central do Brasil) conta a história de Dario e seus três irmãos, que moram com a mãe na periferia de São Paulo, e lutam cada um pelo seu sonho. Reginaldo (Kaique Jesus Santos) sonha em encontrar o pai, Dinho (Geraldo Rodrigues) é um religioso convicto, Dênis (João Baldasserini, Tempos Modernos) tenta se manter na vida, e Dario quer ser jogador de futebl, mas como já tem 18 anos, a ideia está cada vez mais longe. 



3. Ela é o Cara - Amanda Bynes (A Mentira) interpreta Viola, uma menina que adora jogar futebol, mas como é muito boa, os meninos de sua escola não deixam ela jogar. Então ela aproveita que seu irmão Sebastian (James Kirk, Motive) viaja e assume sua identidade na escola para poder jogar no time. O problema (como sempre) é que ela se apaixona por Duke (Channing Tatum, G.I. Joe: Retaliação), com quem divide o quarto. 





4. Heleno - Considerado o príncipe do Rio de Janeiro nos anos 40, o jogador de futebol Heleno de Freitas (Rodrigo Santoro, 300: A Ascensão do Império) era ao mesmo tempo um gênio e um apaixonado, tanto nos campos de futebol quanto nos salões da sociedade. Mas por ser indisciplinado e ter uma doença, sua história de glória foi se transformando em tragédia. O filme é baseado no livro Nunca Houve um Homem Como Heleno, de Marcos Eduardo Novaes.




5. (fdp) - A série da HBO de 2012 não tem o foco no jogador de futebol, mas no juiz. A comédia conta a história do árbitro paulista Juarez (Eucir de Souza), que está recém-divorciado e volta a viver na casa da mãe. A trama se divide entre a vida dentro do campo de futebol, a rotina dos jogos, o stress, as confusões com jogadores e torcedores, e a vida pessoal, com a briga na justiça para ter mais tempo com o filho. 




Gabi Giglio

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Cena Livre: Malévola

Pôster do filme Malévola
Well, well. Provavelmente um dos filmes mais esperados do ano (além de A Culpa É das Estrelas - post em breve), Malévola traz uma Angelina Jolie num papel bem diferente dos que a atriz está acostumada a fazer. Ela mesma disse que quis fazer um filme que seus filhos pudessem assistir. 

Malévola é baseado no filme A Bela Adormecida (1959) da Disney, e detalha a história da "vilã", que seria a protetora do reino dos Moors. Ela é uma fada com asas, chifres e poderes mágicos, e responsável por manter a paz entre seu reino e o dos humanos. Até que conhece o menino Stefan (Sharlto Copley, que depois se torna peça-chave na desconstrução da personagem), e como na maioria dos filmes, surge uma história de amor, blá blá blá...

Apesar de Malévola ser uma amiga fiel e se apaixonar por Stefan, o rapaz é ambicioso, e planeja se tornar o futuro rei, abandonando (e traindo!) a fada. Por culpa dele, Malévola perde suas asas, e com isso sua independência. Mas não seus poderes. Ela se torna vingativa, e pretende arruinar a vida da filha do rei Stefan, Aurora (Elle Fanning). O que ela não contava era com o afeto que começa a desenvolver pela princesa.


Málevola

Eu queria ter gostado mais do filme, mas não deu. Não achei de todo ruim, mas no geral geral mesmo... Bleh. 

  • Pontos positivos:
a caracterização dos personagens, maquiagem e figurino estão ótimos, amei cada detalhe. Também gostei bastante da escolha da Elle Fanning para o papel de Aurora, até que enfim uma princesa jovem de verdade. E mesmo tendo minha implicância com a Angelina (podem me julgar), e não gostando dela num filme da Disney (minha paixão), tive que dar o braço a torcer em algumas cenas, ela está brilhante no papel de Malévola, uma das melhores caracterizações (mas ainda acho que ela pegou meio leve em algumas interpretações, já que pra mim a Malévola sempre teve um ar muito seguro e prepotente, que não vi muito em cena). 
  • Pontos negativos:
Olha, tô tentando entender o porquê do sotaque do rei Stefan a partir da metade do filme. Tudo bem, a gente percebe que ele vai enlouquecendo na medida em que o tempo passa... mas adquirir um sotaque é demais. Outra coisa que eu detesto (mesmo) são filmes "baseados na história X". Olha só, sou uma Disney freak, e detesto quando mudam as coisas. Achei que rolou muita viagem na história, muita humanização da Malévola (não gostei!) pra dar uma aliviada. O personagem ficou muito leve, o que eu não esperava. Foi decepcionante ver uma boa Malévola, eu esperava bem mais. 

Isso sim é Malévola
 


Gabi Giglio

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Álbum de Figurinhas Virtual da Copa 2014

Falta pouco pra Copa do Mundo 2014 começar, e o álbum de figurinhas da Copa já está sendo uma loucura (já estou com o meu). Mas quem não quiser gastar tanto com figurinhas, não tem problema, também pode colecionar.

A Fifa lançou essa semana o álbum virtual da competição. São 392 "figurinhas": 11 jogadores e mais o logo de cada seleção, 40 especiais, com o mascote, a bola e o troféu do torneio (as concorridas brilhantes). Além das mesmas figurinhas que estão no álbum físico, há 32 "figurinhas" de torcedor, que só podem ser adquiridas através de trocas, mas não são obrigatórias para completar o álbum. 



O colecionador recebe 3 pacotes por dia, mas pode ganhar pacotes extras participando de Quiz, e com códigos promocionais que podem ser encontrados nos pacotes de figurinhas do álbum físico e em garrafas de Coca-Cola. Também tem como trocar com outros usuários online. 


1- pacotes de figurinha do dia; 2- códigos promocionais; 3- figurinhas repetidas pra trocar; 4-álbum pronto pra colar as figurinhas


Os colecionadores que completarem o álbum até o dia 31 de agosto concorrem a prêmios: uma edição do álbum em capa dura e outro conjunto de figurinhas da Panini. 

Uma novidade é que é possível ter o álbum em smartphones e tablets iOS e Android

Para colecionar o álbum é preciso se cadastrar no site da Fifa, e depois acessar o site do álbum.

Adorei a ideia, muito legal pra quem não quer gastar aquele dinheiro todo com figurinhas (mesmo sendo muito mais legal colar de verdade do que "colar" no computador). Tentei o Quiz e fiquei chocada, acertei 9 perguntas sobre Copas do Mundo entre 10, e ainda ganhei um "pacotinho" novo o/
Gabi Giglio

domingo, 13 de abril de 2014

Cena Livre: Rio 2


Quanto tempo sem postar! A vida tá corrida demais, e o UpArte aqui acabou ficando de ladinho, mas prometo voltar pelo menos com uma novidade por semana, no mínimo! E aproveitando essa volta, vamos falar de animação?


Ah, Rio 2... Fui pro cinema sem esperar muita coisa, já que não vi o primeiro filme. Mas não tem como não se encantar pelas ararinhas azuis.

Resuminho:
Blu, Jade e seus três filhotes, Carla, Bia e Tiago, levam uma vida domesticada feliz no Rio de Janeiro. Mas Jade começa a temer que as crianças não saibam viver como pássaros de verdade, então a família embarca em uma aventura na Floresta Amazônica, onde eles encontram uma mistura variada de personagens nascidos por lá. Após a chegada, a família se depara com o pai de Jade há muito tempo perdido. Enquanto Blu tenta se adaptar com os novos vizinhos, ele se preocupa em perder Jade e as crianças para o mundo selvagem, mas as coisas pioram quando eles percebem que o seu habitat amazônico está sob ameaça quando Nigel, o velho inimigo de Blu e Jade, está de volta para se vingar. Blu, Jade e todos os seus amigos irão levar o público a mais risos, a novos personagens engraçados, música, e mais ação, à medida que descobrimos que Blu é capaz de tudo para salvar a sua família.

Realmente o nome Rio não faz muito sentido nesse segundo filme, já que ele é todo passado no Amazonas... Mas tudo bem, a gente entende.

Eu achei que fosse ficar perdida, porque não vi o primeiro filme, mas deu pra acompanhar bem. A história não pede que a gente saiba taaanto assim do filme anterior.

O vilão Nigel também está nesse segundo filme, agora com dois companheiros: um tamanduá, que não fala, e uma rã venenosa, a Gabi (meu nome, socorro), que é muito mala (!!!) mas as partes dela são as mais engraçadas.



Fotos: IMDB

No geral o filme é bem divertido, bem colorido (adoooro, bem brasileiro), as piadas não fogem dos clichês, mas... Dá pra rir bastante. Eu sempre implico com filmes em 3D, e acho que não acrescenta muita coisa. O filme não perderia em absolutamente nada se fosse 2D, normal.

E é pedir demias querer às vezes ver em inglês? Eu aqui sonhando com as mil risadas que ia dar com a Kristin Chenoweth sendo a rã. E o Bruno Mars como o "galã" Roberto...

Ah, quase esqueço da trilha sonora. IN-CRÍ-VEL, sério, amei. Muito animada, muito brasileira, fiquei batucando na cadeira do cinema em todas as músicas (aumenta o volume do trailer abaixo, que vocês vão saber do que eu tô falando). Dava vontade de levantar e mandar um sambinha... ou um funk.






Gabi Giglio

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Lançamento do livro "Ah, o Verão!", Fernanda Belém


A Editora Valentina convida a todos pro lançamento do livro Ah, o Verão!, o primeiro da série As Quatro Estações do Amor, da autora Fernanda Belém

Resuminho: Uhuuu! Enfim, férias! Camila (ou Mila para os íntimos) estava preparada para curtir com as amigas o verão carioca. Festinhas, clube, praia, noitadas, churrascos... ufa! E Mila também não queria perder a oportunidade de se aproximar e conhecer melhor Rafael, o menino com quem tanto sonhava. Mas como na vida nem tudo são flores, a mãe de Camila já havia bolado outra ideia para o mês de janeiro: viajar. O destino? Búzios. Além de não poder colocar em prática o plano arquitetado para conquistar o coração do Rafa, Mila também teria de conviver com Juliana, uma menina que era o oposto de todas as amigas do seu grupo. Arrasada, partiu para Búzios (fazer o quê?) acreditando que aquelas férias seriam as piores da sua vida. Ela só não imaginava que... Que onda aquele verão reservava para ela? Novas amizades, calor, praia, gargalhadas, micos homéricos e muitos, muitos frios na barriga e arrepios no pescoço. Quem nunca viveu um amor de verão descobrirá com a Camila como é passar por essa experiência que dá uma vontade danada de viver de férias para sempre. Quem sabe como é, com certeza terá um prazer enorme em relembrar aquele pôr-do-sol e as noites estreladas de um verão inesquecível. Três amigas, dois corações apaixonados e um romance inesquecível. Ah, o verão promete!

Além de ser escritora, Fernanda Belém é formada em jornalismo. Nasceu em Niterói, e sempre foi apaixonada por livros. Seu primeiro conto, Uma Bruxinha Chamada Capim Calabim, foi escrito quando tinha apenas 8 anos. 

Local: Plaza Shopping (Niterói), Livraria Saraiva (3º piso)
Dia: 07 de fevereiro
Hora: 17h

Gabi Giglio

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Cena Livre: Ender's Game - O Jogo do Exterminador

Se você é como eu e foge do sol, ou se está de bobeira e não sabe o que fazer da vida, dê um pulo no cinema. 

Baseado no livro de Orson Scott e adaptado aos cinemas pela direção e o roteiro de Gavin Hood (X Man Origens – Wolverine), Ender’s Game – O Jogo do Exterminador  é um filme de ficção que prende a atenção do espectador do início ao fim.

O enredo se passa no ano de 2086, em uma Terra ameaçada pelo retorno da raça alienígena conhecida como Formics, que dizimou parte da população. O ataque só não foi fatal porque houve o ato heroico do Comandante da Frota Internacional, Mazer Rackham (Ben Kingsley, A Lista de Schindler). Por esse motivo, anos mais tarde, o Coronel Graff (Harrison Ford, Indiana Jones) junto com o Exército da Frota Internacional tem como objetivo recrutar apenas crianças mais brilhantes e que possam proteger o planeta de um ataque futuro. Entre elas há Ender Wiggin (Asa Butterfield, A Invenção de Hugo Cabret), convocado especialmente pelo Coronel Graff para estudar e treinar na Escola de Combate, que orbita o planeta Terra. Por ser uma criança extremamente inteligente e com uma técnica de combate brilhante, Ender se vê como aquele que decidirá o futuro da raça humana.

Infelizmente dessa vez não poderei comparar se o filme foi fiel ao livro ou não, mas pelo que assisti, fiquei satisfeita com o todo. Ender’s Game é no mínimo interessante e o que achei mais curioso de tudo é ver que algumas tecnologias citadas há alguns bons anos atrás existe nos dias de hoje. Vale a pena dar uma conferida.



Camis Cunha

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Cena Livre: Frozen - Uma Aventura Congelante

Nada como ter o nosso primeiro post de 2014 com a animação mais fofa do momento: Frozen, super a ver com esse verão looouco que estamos tendo né?

Confesso que fui ao cinema sem saber sobre o que se tratava a história, com a noção apenas de que era um filme da Disney. Porém, como cresci assistindo todos os desenhos lançados por ela, fui sem medo. E não me arrependi.

Produzido pela Walt Disney Animation Studios, a história gira em torno das irmãs Elsa (Idina Menzel), a futura rainha de Arendelle, e  Anna (Kristen Bell).  Após acidentalmente machucar Anna quando ainda eram crianças, Elsa, que nasceu com a capacidade mágica de criar gelo e neve, se tranca no próprio quarto, para que não possa mais machucar ninguém.  Porém, seus esforços são inúteis pois no dia de sua coroação, seus poderes fogem do controle e ela acaba condenando o próprio reino a um inverno eterno. Assustada com seus atos, Elsa foge, cabendo a sua irmã Anna e Kristoff (Jonathan Groff), um entregador de gelo, partirem em uma jornada para trazer Elsa de volta e reverter o inverno em verão.

O que mais me deixou surpresa, além da maravilhosa direção de arte, foi a trilha sonora do filme. Deixarei em destaque, com 10 estrelinhas, a canção Let It Go, interpretada magistralmente pela Idina Menzel. Aliás, essa é a minha parte preferida de todo o filme e não nego: uma vez que você escuta a música a letra fica na sua mente.

Let It Go – Frozen 

Camis Cunha